Usando os óculos de Deus

Um novo mandamento dou a vocês: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros.

João 13:34

Óculos de grau para enxergar de perto, para enxergar de longe, óculos de sol, de realidade virtual, 3D, natação, mergulho… 

Existem muitos tipos de óculos, e é provável que você já tenha usado um desses ao menos uma vez na vida. Hoje, iremos falar de uma lente superespecial: os óculos de Deus!

Curioso para conhecer esse modelo? Então, vamos nessa!

Bia enxergou com as lentes do amor

Referência bíblica: Romanos 5:5

Era dia de feriado nacional. As meninas estavam muito entusiasmadas, pois seria a primeira vez que iriam assistir pessoalmente ao desfile que, naquele ano, comemorava o aniversário de 200 anos da independência do país. 

O dia estava lindo – parecia até primavera! Fazia sol e o céu azulzinho. Uma multidão se reunia aguardando o desfile cívico começar. Embora o local estivesse bem cheio, os pais de Duda e Bia encontraram um excelente lugar à sombra de uma frondosa figueira, que parecia ter uns cem anos de idade.

Bia, sempre a mais animada da turma, começou a ficar bastante incomodada, pois as pessoas ao seu redor eram bem mais altas do que ela, e a menina não contava com isso.

Como se não bastasse não estar conseguindo ver nada, um homem bem grandão passou apressado e pisou em seu pé.

— Ai, meu pezinho! Como está doendo! – gemeu de dor a menina. 

Bia abaixou a cabeça e se esforçou para não chorar. Ela não queria admitir, mas estava com raiva de tudo aquilo. 

Duda, muito atenciosa, reparou que sua amiga não estava nada bem e que tinha algo a mais naquela história do que um pé dolorido. Então, dirigiu-se a Bia perguntando o que estava acontecendo.

— Duda, você me conhece bem. Apesar de tudo isso que aconteceu, estou desapontada comigo mesma. Deixa eu te explicar melhor: hoje de manhã cedo, antes de sairmos de casa, meus pais leram para mim um versículo da bíblia onde Jesus fala sobre o amor. Ali, ele nos ensina que devemos amar uns aos outros, como Jesus nos amou. 

Bia continuou:

— Amar quem nos ama é fácil. Mas amar todas essas pessoas que estão atrapalhando a minha visão e, ainda por cima, amar um desconhecido que pisou no meu pé e nem me pediu desculpas, já é outra história.

Duda, pacientemente, falou:

— Bia, nós não conseguimos amar da forma que Jesus nos ensinou usando apenas a nossa força de vontade, principalmente, quando precisamos amar quem nos faz mal. Você se esqueceu que o Espírito Santo, que mora dentro de você, é que te ajuda a produzir qualidades maravilhosas? Uma delas é o amor de Deus! Para isso, você precisa olhar para as situações e para as pessoas da mesma forma que Deus nos olha: através das lentes do amor!

— Como assim, Duda? Eu nem uso óculos! – quis saber Bia.

Duda sorriu e disse: 

— Esses óculos não são de verdade! Mas também não são de mentirinha… Imagine que você pegou os óculos de Deus emprestado, só que pode ficar com eles para sempre! A sensação é como se você não enxergasse direito antes; como se você visse tudo embaçado. Mas, usando esse modelo superespecial de lentes, você voltasse a enxergar bem de novo, mas agora diferente: da maneira como Deus nos vê, com o amor dele por nós.

Ela continuou:

— Isso tudo pode parecer sem lógica e até mesmo difícil, mas está escrito na bíblia que Deus derramou o  amor dele em nosso coração, e não na nossa mente. Se está escrito na bíblia, tenha fé e você irá conseguir!

De repente, o mesmo homem que pisou no pé de Bia voltou na direção das meninas. Só que, dessa vez, com um passo bem macio e acompanhado por uma saltitante garotinha da mesma idade de Bia. Ele pediu desculpas e explicou que acabou pisando no pé de Bia sem querer, pois sua filha correu na direção de uma borboleta e ele teve que ir apressado atrás da menina para que ela não se perdesse.

Bia ficou arrependida de ter ficado com raiva daquela pessoa, pediu imediatamente perdão a Deus e, assim, limpou seu coração. Ainda aproveitou o momento para convidar a nova amiguinha para subir num caixote de madeira que sua mãe tinha acabado de encontrar perto da calçada. Assim, um pouco mais altas, as duas puderam assistir melhor ao desfile.

Duda falou: 

— Bia, os meus pais trouxeram binóculos! Você quer um emprestado? Estou conseguindo ver todo o desfile!

— Para que binóculos, Duda? Estou usando o melhor acessório de todos! Não está percebendo, não? Estou usando os óculos de Deus! — disse amorosamente Bia, dando uma piscadinha.

Bia viu tudo o que queria ver e até muito mais. E, dessa vez, através das lentes do amor de Deus, tudo ficou mais bonito!

O que você aprendeu com a história de Bia e Duda?

As pessoas são o bem mais precioso para Deus. Jesus pagou um alto preço por cada um de nós.

Deus ama e quer abençoar todas as pessoas. Todas mesmo! Até as que pisam no nosso pé! E só com a ajuda do Espírito Santo temos capacidade de produzir o fruto do espírito e amar todos  verdadeiramente, de coração, assim como Jesus nos amou.

Vamos orar?

Paizinho querido, obrigado pelo seu amor incondicional por mim e por me deixar o Espírito Santo. Te agradeço por ter derramado o seu amor no meu coração. Em nome de Jesus, amém.

Este devocional é uma das ações do ministério infantil da Academia da Fé

Texto: Paula López – Ilustração: Jociane Cavalli @jocianecavalli.art

Deixe um comentário