Nossa força vem de Deus

O Senhor é a minha força, a quem temerei.

Salmos 27:1

Você já notou que os grandes super-heróis das histórias em quadrinhos ou desenhos animados sempre têm algo onde se concentra a sua força?

O Homem de Ferro, por exemplo, possui uma armadura motorizada que o faz voar e lhe dá muita força. Thor tem um martelo mágico que o leva a fazer coisas que outro não faria. 

E você? Qual a sua força? Você gostaria de ser fortão, cheio de poderes? E será que o fato de você não ter um superpoder faz de você um perdedor? Claro que não!

Hoje, nós vamos aprender uma lição sobre um homem que era muito forte, um herói cabeludo, que não era muito esperto, não. 

Ele achava que sua força o faria vitorioso em tudo, mas, ao final, descobriu de verdade de onde vinha a força que o fazia vencedor.

Vamos conhecer?

Sansão se afastou de Deus e não conseguiu mais fazer as coisas direito

Referência bíblica: Juízes 16:1-32

A bíblia conta a história de uma mulher que queria muito ter um filho, só que ela não conseguia engravidar de jeito nenhum. 

Certo dia, ela recebeu a visita de um anjo, que disse: 

— Você terá um filho e ele será consagrado a Deus. Seu cabelo nunca deverá ser cortado, e a força do Senhor Deus estará com ele.

Uma pessoa consagrada é a mesma coisa que uma pessoa que está sendo separada por Deus para uma missão. Uauuu, que alegria esta mãe deve ter sentido ao ouvir isso!

E assim aconteceu. Esta mulher teve um filho e lhe deu o nome de Sansão. 

Sansão foi uma criança abençoada por Deus desde o dia em que nasceu. Ele cresceu e se tornou um homem muito forte. Ninguém vencia Sansão. 

E sabe qual era sua missão?  Livrar o povo de Israel do poder dos filisteus.

É que, nessa época, os israelitas estavam em guerra com os filisteus, que era um povo da Filístia, uma região próxima de Israel.

Os filisteus tentavam prender Sansão de todas as formas que podiam, porque Sansão, com toda a sua força, sempre impedia que os filisteus avançassem contra o povo de Israel.

Teve uma vez que os filisteus quase pegaram a Sansão, mas ele conseguiu arrancar os portões da cidade com as mãos e foi embora. Puxa, ele era muito forte!

Os filisteus, inconformados, sempre procuravam um jeito para vencer Sansão. Mas Deus livrava Sansão e os israelitas de todas as maldades deste povo inimigo.

Sansão era muito poderoso quando estava sendo usado por Deus.

Teve uma vez que ele rasgou um leão de alto a baixo somente com suas mãos e o matou! 

Outra vez, ele feriu mil soldados filisteus usando apenas o osso de um animal morto que tinha no meio do caminho. Você já imaginou lutar com mil soldados e vencer apenas usando um pedaço de osso?

Mas, com o passar do tempo, Sansão foi ficando tão impressionado com a força que tinha e com o poder que exercia, que começou a se achar o “cara”. Isso não foi bom!

Passou a viver fazendo aquilo que bem entendia. Não se importava mais com as orientações de Deus e nem de sua família. E isso foi afastando Sansão de Deus de forma tão intensa que Sansão nem se dava mais conta. 

Só que, longe de Deus, não dá para viver, não.

Para piorar, Sansão resolveu se casar com uma mulher do povo inimigo de Deus, uma mulher filisteia, ou seja, do povo filisteu. Os israelitas e os filisteus eram inimigos, lembra?

Sansão, apesar de saber que os filhos de Israel não podiam se casar com mulheres de fora do seu povo, desobedeceu. Casou-se e caiu numa grande cilada, pois virou marido de Dalila, uma mulher que fingiu amá-lo. 

Sansão tinha um segredo: ele nunca tinha cortado seu cabelo, pois sabia que, no dia que ele fizesse isso, perderia sua força. 

Só que Dalila, sendo sua esposa, enganou Sansão e ele acabou revelando este seu grande segredo a ela.

Depois de saber o que fazia Sansão ser tão forte e nunca perder uma batalha, o povo inimigo, com a ajuda de Dalila, conseguiu cortar o cabelo de Sansão.

Com isso, ele acabou sendo preso por seus inimigos, que machucaram muito seus olhos e o maltrataram muito. Que triste isso!

Mas, neste momento, Sansão se lembrou de como Deus o abençoava no passado, na época em que ele estava juntinho dele. 

Então, Sansão reconheceu seu erro, orou e pediu a Deus desesperadamente que o deixasse  vencer seus inimigos, mesmo que ele tivesse que morrer junto com eles.

Foi aí que, numa ocasião, os filisteus deram uma festa e trouxeram Sansão para o humilhar na frente de todos, como se Sansão fosse um troféu. Acorrentaram seus braços nas colunas centrais do templo para que todos o vissem. Os cabelos de Sansão tinham crescido, e ele sentia-se arrependido por tudo que havia feito. Ele estava muito triste.

Sansão, então, orou a Deus e pediu mais uma chance:  

— Senhor, lembre-se de mim. Dê-me a sua força novamente.

Ele abraçou as colunas e, com enorme esforço, derrubou todo o templo.

Deus o atendeu. Sansão abraçou as colunas e, com enorme esforço, derrubou todo o templo.

Os filisteus foram vencidos e mortos junto com Sansão, mas, antes, Sansão descobriu que sua força vinha somente de Deus.

Que história surpreendente!

O que você aprendeu com a história de Sansão?

Deus fez Sansão forte com o propósito de usá-lo para abençoar o povo israelita.

Só que Sansão, em determinado momento, começou a pensar que sempre tinha vitória por causa da sua força física. Ele esqueceu que a sua força vinha de Deus. 

Sansão abriu mão de viver uma vida de acordo com a vontade de Deus para fazer sua própria vontade e veja o que aconteceu: foi envergonhado e teve que morrer junto com seus inimigos.

Porém, o nosso Deus é maravilhoso e não desiste de nós nunca. Sansão se arrependeu, Deus o perdoou e o fez vitorioso mais uma vez.

Esta história nos ensina que, quando deixamos Deus de lado, nos tornamos fracos, mas, quanto mais perto de Deus estivermos, mais forte seremos.

A nossa força está na nossa fé em Deus. Nossa confiança no Senhor precisa ser grande, e não em nós mesmos!

Vamos orar?

Querido Deus, obrigado porque você sempre cuida de mim e mostra o melhor caminho. Que eu seja forte por causa da minha fé em ti, e não por causa da minha própria força. Assim, eu sei que vou vencer os meus problemas. Em nome de Jesus, amém!

Este devocional é uma das ações do ministério infantil da Academia da Fé

Texto: Ana Paula Meneguci – Ilustração: Jociane Cavalli @jocianecavalli.art

Deixe um comentário