Fome e sede da palavra de Deus

‘Se alguém tem sede, venha a mim e beba.

João 7:37b

Aposto que você já ouviu alguém falar sobre ter “fome e sede da palavra de Deus”. Mas, você sabe o que isso significa? 

Calma, não se apresse a dar uma mordida na sua bíblia, hein! É bem mais simples do que parece. Então, vamos juntos aprender com a história de hoje!

Mig aprendeu que sempre deve alimentar seu espírito

Referência bíblica: Mateus 4:4

Jesus disse: “Está escrito: ‘Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus’”. Era a mesma explicação que Duda dava a Mig no sábado à tarde, logo após o delicioso almoço preparado por sua mãe.

Naquele dia, após a suculenta refeição, muitos poderiam ter a sensação de nunca mais precisar comer na vida, mas Mig e Duda ainda estavam com fome e sede… 

Mas, calma!  Não era uma fome e sede qualquer. Era fome e sede da Palavra de Deus! 

—Ufa, Duda, comi pra caramba! Acho que nunca mais vou conseguir comer nada. — Disse Mig, de tão satisfeito.

Duda riu e respondeu: 

— Você está se sentindo assim agora, mas o almoço de hoje não irá te sustentar até amanhã. Se quiser, pode até tentar, mas já te aviso que, antes mesmo da hora de dormir, a sua barriga vai estar roncando!

— Estou fora, Duda! Sentir fome não é nada legal. Me sinto até fraco.

— Isso acontece porque nosso corpo precisa ser nutrido. Precisamos receber água e comida diariamente. Sem isso, podemos até morrer. – Disse Duda, que explicava em detalhes ao amigo tudo o que sabia sobre o assunto.

A menina continuou: 

— Sabe, Mig, da mesma forma acontece com o nosso espírito – ele precisa ser abastecido, ou seja, ficar bem cheinho! A palavra de Deus é o alimento para nosso espírito ficar forte! Mas, para isso, a gente tem que ler a palavra de Deus com o coração bem aberto, também precisa orar e colocar em prática tudo que a gente aprendeu. Temos que ficar muito ligados para o espírito não ficar desnutrido, sabe?

Duda estava empolgada e ainda completou:

— Comigo, amigo, funciona mais ou menos assim: às vezes, eu me pego lembrando do meu versículo favorito ou, “do nada”, sinto uma vontade de ler uma história bíblica, ou até mesmo fazer uma oração no meio do meu dia. Aí, eu dou uma pausa no que estou fazendo e trato de alimentar meu espírito! 

Mig ouvia cada palavra da sua amiga com atenção, pois estava muito interessado no assunto.

— Muitas pessoas, quando aceitam Jesus como Senhor e Salvador, sentem necessidade de alimentar seu espírito quase o tempo todo, independentemente da sua idade. Estão com o coração sedento pela palavra de Deus, pois seu espírito nunca havia sido alimentado antes. Elas se parecem até com os bebês, que mamam a toda hora quando nascem, afinal, elas nasceram de novo espiritualmente. 

Mig, então, disse:

— Duda, eu sei o que você está falando: tem horas que eu começo a cantar um louvor e só percebo que estou cantando quando a minha mãe continua a letra cantando junto comigo, ou então, quando estou quietinho, descansando sozinho no meu quarto e sinto muita vontade de orar em línguas.

Continuou Mig: 

— E tem mais: se, por acaso, um dia, eu esqueço de fazer o meu devocional, sinto como se tivesse esquecido algo em casa ao sair para rua. Eu é que não vou deixar o meu espírito fraquinho! Agora que aprendi que é preciso estar atento aos sinais para alimentá-lo, vou ficar sempre alerta! Quero meu espírito bem fortão! — Disse o menino.

— Legal, Mig, mas a gente tem que ficar ligado em uma coisa. – Comentou Duda.

—  No quê? – Perguntou Mig.

— Nem sempre, a gente vai ter vontade de ler a bíblia e orar, sabia? Lembra que eu falei que, às vezes, tenho vontade de parar tudo e alimentar meu espírito? Pois é… Nem todos os dias, estamos animados e, mesmo assim, temos que fazer isso. É uma necessidade mesmo, tipo alimentar o nosso corpo. Com o espírito fortalecido, ficamos protegidos contra as investidas do inimigo e até mesmo das nossas más escolhas do dia a dia. – explicou a menina.

Então, Duda finalizou: 

— Hum… toda essa conversa me despertou um desejo enorme de exaltar o nome de Deus com música!

— Caramba, Duda! Eu senti isso também! Então, vamos começar!  Eu amo adorar a Deus com louvor! Iupi!! — Respondeu Mig.

Tendo aprendido a lição, a dupla de amigos terminou aquela tarde buscando a Deus com um divertido e edificante karaokê de louvores ao Senhor!

O que você aprendeu com a história de Duda e Mig?

Da mesma forma que o corpo precisa de comida, o espírito precisa de Deus todos os dias. 

Faça como Mig e Duda: esteja atento aos sinais, preparado para abastecer seu espírito com a  palavra de Deus. Fazendo isso de coração, com fome e sede espiritual, seu espírito estará sempre fortalecido.

Vamos orar?

Querido Deus, quero agradecer por você ter nos deixado a sua palavra, que é  alimento para o nosso espírito. Isso é maravilhoso! Eu quero sempre estar ligado em você e ficar bem forte com aquilo que você me diz. Em nome de Jesus, amém.

Este devocional é uma das ações do ministério infantil da Academia da Fé

Texto: Paula López – Ilustração: Jociane Cavalli @jocianecavalli.art

Deixe um comentário