Deus quer ser conhecido por todos

Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas.

Marcos 16:15

Sabe quando você apresenta alguém novo para um amiguinho seu, e ele fica sem graça e nem sabe o que conversar?

Isso é normal de acontecer quando acabamos de ser apresentados a alguém que não conhecemos direito.

Ahhh, mas quando acontecer de você apresentar Jesus para um amigo e ele ficar meio desconfiado e tímido, avisa que ele não precisa ficar desse jeito, achando que não pode confiar em Jesus logo de cara.

Pelo contrário, Jesus é o melhor amigo que podemos ter, e sempre entrará nas nossas vidas para fazer de nós pessoas ainda melhores do que somos. Podemos confiar nele!

Na história de hoje, vamos conhecer como Bia foi apresentada a Jesus por sua amiga, Duda. Vamos também saber como isso mudou a vida das duas completamente e elas se tornaram grandes parceiras.

Sem medo e nem vergonha de falar de Jesus

Referência bíblica: Atos 1:8-9

Numa tarde de sábado, Bia e Duda, amigas inseparáveis, se juntaram para jogar na casa de Duda. É que ela tinha jogos bem irados no computador que davam até para jogar pela TV.

Enquanto as duas jogavam, começou a rolar uma competição meio chata entre elas de quem era pro e de quem era noob, essas coisas de jogo. A mãe de Duda viu aquilo, não gostou nadinha e falou:

— Meninas, o que acham de deixar este jogo para lá e assistir a algum desenho bíblico animado? Depois, vocês voltam a jogar quando estiverem mais calmas.

Elas concordaram e passaram a assistir a um desenho com uma história bíblica, que contava a vida de Saulo de Tarso.

Você já ouviu falar de Saulo, um homem que perseguia as pessoas que amavam Jesus, e fazia de tudo para prejudicá-las?

Até que, um dia, ele teve um encontro com Jesus na estrada, a caminho de uma cidade chamada Damasco.

Jesus apareceu para ele e Saulo creu! A partir desse encontro, sua vida mudou totalmente, e ele teve seu nome mudado para Paulo.

Ele, que antes perseguia os seguidores de Jesus, passou a ser um seguidor também e viveu toda a sua vida para falar de Jesus para outras pessoas.

Foi perseguido por muitos que não aceitavam Jesus, mas não teve medo, e até se tornou um grande escritor de vários livros da bíblia, que estão no Novo Testamento.

O desenho terminou e as meninas, bem animadas com a história, começaram a conversar sobre a importância de falar de Jesus, e o quanto Paulo amava fazer isso.

— Reparou que Paulo não teve vergonha e nem medo de falar de Jesus para ninguém? Ele  ficou tão feliz em encontrar Jesus que queria que todo mundo o conhecesse também. – comentou Duda.

Enquanto Duda falava, Bia começou a lembrar do dia em que conversou com Duda pela primeira vez. 

Elas já moravam no mesmo prédio, mas não se falavam. Um dia, Duda encontrou Bia chorando na garagem. Ela estava muito triste por ter tido seu patinete roubado dentro da mala do carro de seu pai. 

Neste momento, ainda na garagem, Duda, que já conhecia Jesus, falou dele para Bia. 

— Duda, você se lembra quando me convidou para ir com você à igreja, sem nem se importar com que meus pais iam falar? – perguntou Bia.

— Lembro sim. Nem te conhecia direito, mas não gostei de te ver chorando. Disse que Jesus era nossa alegria, e que você não precisava ficar triste daquele jeito. – respondeu Duda.

E Duda continuou…

— Você não foi à Igreja comigo logo no primeiro convite. Mas, sempre que te via, te convidava novamente. Até que sua mãe deixou você ir e, passado algum tempo, toda sua família estava lá na igreja com a gente.

Bia, então, comentou como foi legal a preocupação de Duda com ela, mesmo quando ainda nem eram amigas. E que, graças àquele convite, toda sua família conheceu Jesus e tudo foi transformado. Seu pai estava mais calmo, sua mãe mais amorosa, e ela mais obediente e feliz.

— Duda, obrigada por falar de Jesus para mim. Mas, agora, precisamos fazer isso com outras crianças, né? Não me lembro de ter falado a nenhuma das minhas amigas da escola. 

— Tem razão, Bia! Não precisamos ter vergonha e nem medo. Jesus estará conosco.

As duas, então, combinaram que, a partir daquele dia, passariam a falar de Jesus para as amigas, e para quem mais Deus colocasse no caminho delas, pois elas entenderam que deveriam ser testemunhas de Jesus onde fossem, que é o mesmo que falar aos outros sobre aquilo que conhecem. Como elas conheciam Jesus, podiam falar dele! 

Já estava ficando tarde e Bia resolveu se despedir:

— Tchau, Duda, preciso ir. A vontade de jogar passou. Falar sobre Jesus foi muito melhor! 

O que você aprendeu com a história de Duda e Bia?

Talvez, você nem se lembre quando seus pais conheceram Jesus, pois devia ser bem pequeno.

Mas, pergunte a eles sobre este dia. Você vai descobrir que foi o acontecimento mais importante da vida deles. Pode acreditar! 

E, assim como este encontro com Jesus mudou sua família e te deu uma nova vida, é preciso ter um coração transbordando de desejo de falar de Jesus para outras pessoas para que elas também tenham a chance de conhecer Jesus.

Jesus é o único que pode dar o que a gente precisa, e é o único caminho que nos levará para o céu.

Já imaginou você, sua família, seus amigos, todos juntos na eternidade com Jesus? Imaginou? Seria bom demais, não é mesmo? Mas, para que isso aconteça, é preciso falar das boas novas de Jesus para todos!.

Vamos falar de Jesus?

Vamos orar?

Jesus, desperta em mim uma vontade imensa de falar do seu nome para todos que o Senhor colocar no meu caminho para que, assim, eu possa ajudar a encher seu reino de crianças salvas. Amém.

Este devocional é uma das ações do ministério infantil da Academia da Fé

Texto: Ana Paula Meneguci – Ilustração: Jociane Cavalli @jocianecavalli.art

Deixe um comentário