Deus nunca se confunde, mas nos conhece muito bem

Se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.

Romanos 10:9

Você tem amigos que são irmãos gêmeos? Se não tem, já viu irmãos gêmeos por aí? 

Há alguns que são tão parecidos que a gente até se confunde e tem dificuldades de reconhecer quem é quem, não é?

Mas, você sabia que, mesmo os mais parecidos, na verdade, são bem diferentes?

Xiiii, será que complicou? Vamos explicar. 

É que, mesmo sendo parecidos fisicamente, eles não são a mesma pessoa. Eles podem ter jeitos, gostos, sentimentos e vontades bem diferentes um do outro. Ou seja, são apenas bem parecidos por fora, mas não por dentro. 

Na história que vamos apresentar, Jesus conta uma parábola que fala de duas coisas semelhantes, mas que têm muitas diferenças. Vamos ver o que é?

Jesus nos ensina a parábola do joio e do trigo. Quem você quer ser?

Referência bíblica: Mateus 13:24-30; 36-43

Certa vez, Jesus contou uma parábola que, como já aprendemos, é uma pequena história que usa exemplos do dia a dia das pessoas.

Jesus, então, começou a contar que o reino dos céus era semelhante a um homem dono de uma grande fazenda, que plantou, em suas terras, sementes muito boas de trigo.

Só para você entender melhor, nos tempos de Jesus, muita gente plantava sementes de trigo para fazer farinha e, assim, usar essa farinha para fazer pão, que era um importante alimento para eles na época. Na verdade, ele é importante até hoje, não é mesmo?

Numa noite, enquanto todos estavam dormindo, veio alguém muito mau e plantou, no meio das sementes boas de trigo, uma semente muito ruim, conhecida pelo nome de joio.

Ninguém percebeu nada, porque as sementes eram muito parecidas. Só que, mesmo sendo parecidas, o joio não se usava como alimento, pois fazia muito mal à saúde. 

O tempo passou, e as duas sementes, o trigo e o joio, cresceram juntas, se transformando em grandes plantas. Foi quando os ajudantes do dono da fazenda chegaram até ele e disseram:

— Poxa, suas terras estavam cheinhas de sementes tão boas de trigo… De onde veio este joio?

— Só pode ter sido algum inimigo que veio aqui sem ninguém ver e plantou escondido. – disse o dono da fazenda.

Os ajudantes, então, perguntaram ao dono se ele queria que o joio fosse logo arrancado, deixando só o trigo. O dono da fazenda respondeu:

— Não, porque quando vocês tirarem o joio, poderão arrancar o trigo junto. Será muito difícil separar um do outro. Por isso, deixem que o trigo e o joio cresçam juntos ainda mais até o tempo da colheita. Aí, vocês arrancam primeiro o joio e joguem fora. Depois, recolham o trigo e guardem.

Os seguidores de Jesus estavam ouvindo atentos, mas ainda não tinham entendido esta parábola. Perguntaram a Jesus o que ela queria dizer. Ele explicou:

— Pensem comigo: nessa história, o dono da fazenda, que plantou a boa semente, é como se fosse eu, Jesus. A boa semente de trigo são todas as pessoas que viverão para sempre na eternidade comigo, porque guardam as minhas palavras e as obedecem.

Jesus deu continuidade à explicação dizendo:

— Já a terra onde foi plantada a semente é o mundo que vivemos, e o  joio são as pessoas que não obedecem à minha palavra e fazem a vontade do inimigo, que sempre quer ver o nosso mal.

Os seus discípulos, então, perguntaram:

— Tá, Jesus, mas o que essa parábola tem a ver com a gente aqui?

Ele disse:

— É porque, assim como a semente do trigo cresce junto com o joio, aqueles que me seguem vão conviver com aqueles que não aceitam as minhas palavras, mas vocês não podem ser iguais a eles, hein, pois vocês são a boa semente! 

Jesus terminou dizendo que a colheita é o momento em que ele voltará para nos buscar para vivermos para sempre junto dele. 

Mas é bom lembrar que só ganha este lugar junto de Jesus quem viver aqui obedecendo aos seus ensinamentos, que estão escritos na bíblia.

O que podemos aprender com a parábola do joio e do trigo?

Sabe aquelas pessoas que, às vezes, até dizem que conhecem Jesus, mas não fazem o que Jesus ensina? Pois é, elas são como o joio, que irão crescer juntos e misturados com os verdadeiros filhos de Deus. 

Só que, um dia, elas serão separadas, pois Jesus voltará e levará com ele apenas os que foram obedientes à sua palavra, que é a bíblia. 

No nosso dia a dia, temos que ter cuidado para não sermos contaminados com coisas ruins, que nos afastam de Deus. Pelo contrário, precisamos ter atitudes boas para com a nossa família, os nossos amigos e com as outras pessoas!

E então? Vamos ser uma boa semente?

Devemos ficar bem atentos, pois não sabemos o dia nem a hora que acontecerá a colheita, que significa a volta de Jesus. Pode ser hoje, amanhã, daqui a alguns meses, anos… Não sabemos! Só sabemos que este dia chegará, e será lindo demais estarmos todos juntos com Jesus para todo sempre!

Vamos orar?

Querido Deus, eu quero sempre te obedecer e perceber quando eu estiver sendo contaminado por algo ruim para logo me consertar! Não quero ser enganado por nada, nem por ninguém! Quero estar pronto para o dia da volta de Jesus. Amém.

Este devocional é uma das ações do ministério infantil da Academia da Fé

Texto: Ana Paula Meneguci – Ilustração: Jociane Cavalli @jocianecavalli.art

Deixe um comentário