Deus nos ensina a sermos bons

Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando uns aos outros, como também Deus, em Cristo, perdoou vocês.

Efésios 4:32

Como você fica quando alguém faz alguma coisa que te chateia ou decepciona? Será que a primeira coisa que vem a sua cabeça é responder do mesmo jeito? A palavra de Deus nos ensina que não devemos pagar o mal com o mal, mas, sim, vencer o mal praticando o bem

Na história a seguir, vamos conhecer como Mig e Bia conseguiram resolver uma encrenca daquelas de arrepiar os cabelos. Acompanhe aqui.

Bia e Mig aprenderam a serem benignos

Referência bíblica: Efésios 4:32

Em um final de semana bem ensolarado, Bia pediu aos seus pais para convidar toda a turminha para curtirem a piscina do prédio onde ela morava. Os pais dela atenderam ao pedido e a turminha foi logo avisada sobre o programa que teriam neste dia.

Não demorou muito para que todos chegassem à casa de Bia e rapidamente já vestiram suas roupas de banho, pegaram os brinquedos e correram para se jogar na água.

Tudo estava superdivertido, mas, de repente, Bia e Mig, à beira da piscina, começaram a disputar pelo único brinquedo inflável que havia ali. Cada um puxava de um lado.

— Eu vi a boia primeiro! – disse Mig.

— Mas eu fui mais rápida e peguei antes de você! – respondeu Bia.

Ao verem isso, os amigos tentaram acalmar a situação, concordando que os dois poderiam brincar juntos com a boia inflável. Bia, ainda muito irritada, decidiu abrir mão do brinquedo e disse a Mig:

— Quer saber? Fique com esse brinquedo sem graça! Ele é tão feio quanto você! 

Após dizer isso, ela soltou o brinquedo de uma vez e com força.

Mig, que estava à beira da piscina segurando a outra ponta da boia, perdeu o equilíbrio, caiu de costas na piscina e respingou água por todos os lados. No mesmo instante, Duda, que estava terminando de colocar sua roupa de banho, foi correndo para ver o que estava acontecendo, já que era possível ouvir o barulho da turma de longe.

— O que vocês estão fazendo? – perguntou Duda

Os dois, envergonhados, olharam para a Duda.

— Não é possível que estou vendo uma coisa dessas…uma briga? Vocês são filhos de Deus, não podem agir assim! Agora, por favor, se desculpem e vão brincar. Disse Duda, a amiga de mais idade.

Eles se olharam e, logo, Bia falou:

— Duda tem razão! Pessoas benignas não guardam raiva no coração! 

— Beni…o quê? – perguntou Mig, confuso.

— Benignas! Aprendi esta palavra nova com minha mãe outro dia. Quer dizer pessoas que têm benignidade, que é uma característica do fruto do Espírito Santo. Ser benigno é ser do bem!

Duda, então, percebeu que eles precisavam de ajuda e explicou que ser do bem tem tudo a ver com o nosso interior, nossas intenções do coração, nossos sentimentos e pensamentos.

E a menina continuou dizendo que Jesus, por exemplo, é benigno! Ele sempre tem boas intenções, bons sentimentos e bons pensamentos a nosso respeito! Ela acrescentou:

— Dois amigos como vocês não podem ficar zangados por causa de um simples brinquedo. Pelo contrário, vocês precisam fazer o bem um ao outro e se perdoar!

Os dois ouviram atentamente o que Duda dizia. Bia ainda ficou mais pensativa porque, além de tudo, poderia ter machucado Mig. Ao se dar conta do que tinha feito, pediu perdão pelo seu comportamento. Mig fez o mesmo, reconhecendo que também havia errado. 

No fim, todos ficaram muito felizes e, juntos, foram tomar sorvete para comemorar a reconciliação e seu aprendizado do dia: todos nós precisamos aprender a ser benignos como Jesus.

O que você aprendeu com a história de Mig e Bia?

Há dias que, talvez, tenhamos desentendimentos com as pessoas que nos cercam, sejam nossos amiguinhos ou familiares. Você mesmo já deve ter discutido com alguém e ter ficado nervoso até o ponto de falar coisas que machucaram outras pessoas. Contudo, como o Espírito Santo habita em nós, devemos nos livrar de todo sentimento ruim, pedindo perdão e perdoando também.

Quem é benigno sempre perdoa! Mas, para ser benignos, precisamos sempre estar dispostos a fazer o bem ao próximo, pois isso mostra Jesus em nós. Pagar o mal com o mal só piora as coisas. Viu como Bia e Mig conseguiram se entender e tudo acabou bem? 

Que possamos sempre agir com misericórdia, gentileza e compaixão em todas as ocasiões!

Vamos orar?

Meu Jesus, me ajuda a ser benigno e me ensina a olhar para todos com olhos de amor e perdão mostrando ao mundo quem você é. Amém.

_____________________________________ 

Este devocional é uma das ações do ministério infantil da Academia da Fé

Texto: Ana Paula Meneguci – Ilustração: Jociane Cavalli @jocianecavalli.art

Deixe um comentário