Deus nos ensina a amar todas as pessoas

Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo.

Lucas 10:27

Você ama a Deus? Tenho certeza que sua resposta será: “Sim, amo muito!”.

Pois é, mas você sabia que mostramos nosso amor a Deus quando amamos as outras pessoas?

Isso mesmo, praticar este amor é a forma que nos leva a estar mais juntinhos de Deus para sempre.

Sendo assim, como você trata seu irmão em casa? Você é legal com ele? Você o ajuda quando ele precisa? E o seu amiguinho da escola, você já ofereceu seu lanchinho?  E alguém que você nem conhece direito, já ajudou essa pessoa? 

Na história de hoje, vamos aprender sobre três homens que conheciam muito sobre Deus e que diziam amá-lo, mas que tiveram reações bem diferentes ao avistar uma pessoa ferida e que precisava de ajuda.

Se alguém precisa, você ajuda ou passa longe? Veja o que o samaritano fez!

Referência bíblica: Lucas 10:25-37

Certa vez, Jesus falava para uma grande multidão. Junto, havia um homem muito inteligente, que era conhecido como um importante intérprete da lei, pois ele estudava os mandamentos do Antigo Testamento.  

Este homem se aproximou de Jesus e perguntou o que se deveria fazer para conseguir a vida eterna. 

Jesus olhou para ele e respondeu com outra pergunta: 

— O que está escrito nos livros do Antigo Testamento, na lei de Moisés, que você tanto estudou e conhece bem?

E o homem respondeu: 

— Ame o Senhor, seu Deus, com todo o coração, com todas as forças e com toda a mente. Além disso, ame o seu próximo como se fosse você mesmo.

Jesus lhe disse que sua resposta estava certa. 

O homem, não satisfeito, voltou a fazer mais uma pergunta:

— Mas quem é o meu próximo?

Jesus, então, respondeu com uma parábola, ou seja, contou uma história curta para ver se aquele homem conseguia entender melhor quem era o seu próximo.

Era uma vez, um homem judeu, que caminhava de Jerusalém para uma outra cidade chamada Jericó. No caminho, alguns ladrões o assaltaram, o machucaram, e ele ficou no chão sem conseguir levantar para pedir ajuda. Que coisa horrível aconteceu com este homem!

Foi quando apareceu um sacerdote, uma espécie de líder da igreja. Quando ele viu o homem machucado, passou pelo outro lado da rua. Não quis ajudar, sabe? Que feio!

Foi aí que surgiu uma outra pessoa, conhecida como um levita, que é o mesmo que alguém com uma função muito importante de cuidar da casa de Deus, de cuidar da igreja. Ele até deu uma olhadinha para ver se era alguém que ele conhecia. Como não era, se desviou do homem ferido e foi embora.

Poxa, será que ninguém se preocupou com o homem? Será que ninguém se importou? 

Foi aí que surgiu um homem samaritano, que era chamado assim porque morava na cidade de Samaria. Ele era um viajante, que deveria ter chegado na cidade naquele momento.

Só que os judeus não gostavam dos samaritanos. Eles viviam em brigas há anos. Eles até se consideravam inimigos! Isso não era nem um pouco legal!

Mas, foi este samaritano, considerado inimigo, que parou e ajudou aquele homem judeu tão ferido.

Ele limpou os seus ferimentos, cuidou dele e, depois, o levou para o mesmo lugar onde ele estava hospedado, uma espécie de pensão ou hotel. Ele ficou lá até ficar bem e poder ir para sua casa.

O bom samaritano deixou até dinheiro com o dono da pensão, e disse que era pra cuidar bem do homem, pois ele pagaria tudo mais que fosse preciso.

Jesus, quando terminou de contar esta história, se voltou para o homem que havia perguntado lá no início quem era o seu próximo e falou:

— Qual daqueles três homens foi o próximo do ferido?

E ele respondeu:

— Aquele que o socorreu, o samaritano. 

Então, Jesus disse:

— Vá e faça a mesma coisa.

O que você aprendeu com a parábola do Bom Samaritano?

O que Jesus quis dizer nesta história é que não podemos dizer que amamos a Deus e, ao mesmo tempo, desprezarmos os outros. 

Para viver como Jesus ensina, devemos mostrar amor para com todos. E como fazemos isso? Com as nossas atitudes do nosso dia a dia.

Para isso, precisamos estar bem ligados nas pessoas à nossa volta para perceber no que podemos ajudá-las. 

Sabe aquele amiguinho da escola que, às vezes, fica triste e sozinho? Vai ver ele está precisando de algo, hein? A sua companhia, por exemplo, pode fazê-lo muito feliz!

Portanto, vamos sempre mostrar amor ao próximo, não importa quem seja. Mesmo aqueles que não são nossos amigos, ou que achamos que fazem muitas coisas erradas.

É bom lembrar que nós também fazemos coisas erradas e, mesmo assim, Deus nos ama, não é mesmo?

E você? Ajuda como o homem samaritano? Ou passa longe como o sacerdote e o levita?

Vamos orar?

Querido Deus, eu já conheço o teu amor. Agora, que eu consiga amar as pessoas, mesmo aquelas que eu nem conheço ou que não me fizeram bem. Quero decidir ajudar todos em tudo que eu puder. Em nome de Jesus, amém!

Este devocional é uma das ações do ministério infantil da Academia da Fé

Texto: Ana Paula Meneguci – Ilustração: Jociane Cavalli @jocianecavalli.art

Deixe um comentário