A boca fala o que tem no coração

…porque a boca fala do que está cheio o coração.”
Mateus 12:34b

Legal é conviver no meio de pessoas que sempre têm boas palavras, não é?

Mas a gente sabe que nem sempre é assim… Existem muitas pessoas que têm mania de falar umas coisas estranhas.

Você conhece alguém que fala um monte de besteira? Alguém que está sempre falando mal das outras pessoas ou que sempre tem algo para criticar? E alguém que mente tanto que nem percebe mais?

Já ouviu alguém falar palavras feias, que machucam? Realmente, até andando na rua, a gente vê pessoas xingando outras ou falando palavrões. Que triste isso… Tem adultos e crianças que agem assim.

Mas por que será que as pessoas têm esse hábito? Hummm… isso tem um motivo, sabia? Quer saber qual? Vamos descobrir juntos na história de hoje!

Encha o seu coração de amor para que você diga boas palavras

Referência bíblica: Mateus 12:34b

Duda e Bia eram muito amigas. Elas moravam perto uma da outra e frequentavam a mesma escola. Ainda por cima, no final de semana, estavam sempre se vendo no parquinho ou nos aniversários do pessoal do bairro.

Duda amava muito Jesus e gostava de conversar sobre a Bíblia com os amigos. Mesmo Bia sendo bem menor, elas sempre trocavam altas ideias juntas. Ficavam imaginando as histórias da Bíblia, pensando o que fariam no lugar dos personagens ou se tivessem vivido na época de Jesus.

Duda, então, resolveu contar pra Bia o que tinha lido naquela semana junto com a sua família.

— Sabe, Bia, essa semana, minha mãe e meu pai leram uma frase que Jesus falou e eu fiquei bem pensativa…

— Ah, é? Qual? – perguntou Bia.

— É um versículo que está lá em Mateus 12. Ele diz assim: “A boca fala do que está cheio o coração”. Aí, fiquei lembrando de umas coisas feias que eu já ouvi e pensei: “Puxa, se essa pessoa está falando tantas palavras ruins, o coração dela deve estar mal mesmo…”. – disse Duda.

— Coração com problema? Caraca, então, é melhor a pessoa procurar um médico do coração. Como é que chama mesmo? – Bia quis saber.

Duda riu e disse:

— É cardiologista, Bia. Você é engraçada… Mas o que eu tô falando não tem nada a ver com esse tipo de problema e nem com médico. Não tô falando de doença.

— Ah, não? Agora, buguei! O que você quis dizer, Duda? – Bia perguntou.

— É que, na Bíblia, quando nós lemos a palavra “coração”, não é esse coração aqui do nosso corpo. É o que tem dentro de nós, aquilo que a gente acredita e sente. – explicou Duda com toda paciência.

— Melhorou! Agora, entendi! – disse Bia aliviada.

— Então, continuando… Se a pessoa fala coisas ruins sem nem perceber, isso é sinal que o coração dela está triste, ou com raiva, ou com medo, ou revoltado ou outra coisa assim, e precisa melhorar. Isso só Jesus faz!

— Ah, é verdade! Da mesma forma, se o coração dela estiver cheio de Deus, ela vai falar coisas boas sem nem precisar fazer força, né? Eu percebo que, quando eu oro e leio a Bíblia com a minha família, depois, a gente fica muito mais calmo e feliz. É bem difícil de acontecer uma briga lá em casa se a gente estiver sempre pertinho de Jesus. – completou Bia.

— Isso mesmo. Eu também percebo a mesma coisa lá em casa. Se estamos firmes com Jesus, nossas conversas, brincadeiras e combinados ficam muito melhores. Mas quando a gente não tinha Jesus, era bem difícil. Parecia que a gente não conseguia se entender… Era estranho. – desabafou Duda.

— Ah, seria tão bom se todo mundo tivesse o coração cheio do amor de Deus… Acho que ia ser bem raro a gente ouvir por aí uma discussão feia, alguém falando mal de um amigo, mentindo ou até xingando… – falou Bia sonhando alto.

— Verdade, Bia. Então, a gente tem que fazer a nossa parte para que mais pessoas conheçam Jesus e encham o coração de amor, não é? E, além disso, a gente também tem que tomar conta do nosso próprio coração, porque a gente também vacila de vez em quando, né? – refletiu Duda.

— É, sim, amiga… Não adianta a gente só olhar o erro dos outros. A minha mãe sempre fala isso. Vamos cuidar do nosso coração pra ele ficar sempre cheinho de Jesus e a gente falar coisas que ajudam pessoas e as deixam felizes. Falar nisso, hoje você está muito bonita! Sabia que você é uma bênção pra mim? – elogiou Bia.

— Ah, sua linda… Você também é minha amiga querida e muito especial. Obrigada por estar sempre pertinho de mim para me ouvir e me ajudar no que eu preciso! – agradeceu Duda.

As amigas se abraçaram e perceberam que, naquela conversa rapidinha, ali na rua mesmo, elas aprenderam muito!

Depois disso, as duas foram brincar no parquinho de sempre, terminando o dia de forma muito animada!

O que você aprendeu com a conversa das duas amigas?

Nossas palavras sempre mostram o que tem dentro de nós. Foi Jesus quem nos ensinou isso. Sabe o que isso quer dizer?

Se uma pessoa, por exemplo, quiser parar de falar palavras feias, então, ela precisa cuidar primeiro do coração. Assim que o coração dela estiver com o amor de Deus, ela vai ficar tão tranquila que acabará falando boas palavras, mesmo sem fazer qualquer esforço.

E você, o que tem falado? Que tal parar agora e lembrar como você tem agido com suas palavras? Sempre é tempo de melhorar e, o mais maravilhoso: Jesus nos ajuda muito. É só ficar pertinho dele que ele muda a gente por dentro!

Vamos orar?

Jesus, eu aprendi que aquilo que eu falo tem a ver com o meu coração. Se o meu coração tem amor, eu falo com amor. Mas, se meu coração não tem amor, eu acabo falando bobagem. Por isso, eu quero ficar bem pertinho de você para o meu coração se encher de amor e eu falar coisas boas para quem estiver perto de mim. Amém.


Este devocional é uma das ações do ministério infantil da Academia da Fé

Texto: Marisa Victoria @marisavictoria.10 – Ilustrações: Jociane Cavalli @jocianecavalli.art

Deixe um comentário