Jesus sempre vê o nosso coração

Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria.”
2 Coríntios 9:7

Você já participou de alguma campanha de doação de roupas, sapatos e brinquedos?

Alguns locais têm esta prática. Eles pedem para as pessoas trazerem da sua casa itens que não usam mais, que estejam novos ou quase novos, para serem vendidos por um preço bem barato e, com isso, usam o valor que receberam das vendas para ajudar alguma instituição. Pode ser um orfanato, missionários, uma igreja ou outro trabalho.

Deus, com certeza, se agrada quando somos generosos e pensamos em repartir o que temos com as outras pessoas, mas será que ele só está interessado em quantas coisas doamos ou ele vê o que tem dentro do nosso coração quando doamos?

Vamos aprender sobre isso com o próprio Jesus? A história de hoje vai nos ajudar!

A viúva pobre tinha o coração rico, por isso, deu o seu melhor

Referência bíblica: Lucas 20:45-47; 21:1-3

Jesus sempre ensinava que todos deviam ser verdadeiros e parar com a bobagem de fazer coisas apenas para impressionar os outros. Isso não tem valor algum, afinal, ele nos conhece por dentro e ninguém consegue enganar Deus.

Por isso é que ele reprovava os homens religiosos da sua época, pois eles queriam parecer bons, mas, no fundo, no fundo, só estavam interessados em ser elogiados e ganhar fama.

Em um determinado dia, Jesus estava dando vários exemplos para os seus discípulos sobre este assunto. Ele disse:

 — Olha, tomem cuidado para vocês não serem como esses homens poderosos, que se vestem tão bem, estão sempre querendo mostrar que estão na igreja fazendo aquilo que é certo, mas, quando ninguém está vendo, fazem coisas horríveis.

Jesus era muito observador. Ele estava no pátio do templo e começou a reparar uma cena curiosa. Sabe o que era?

Existia um gazofilácio e os ricos colocavam ali as suas ofertas. “Gazo o quê?”. Eu explico…

Um gazofilácio é tipo uma urna ou uma caixa, como aquelas que colocam nas igrejas para depositarem envelopes na hora da oferta. Entendeu? Pois bem.

Existiam alguns homens que tinham cargos importantes, e ficavam se exibindo com as suas ofertas para que todos vissem quanto eles estavam doando. Eles faziam questão de mostrar suas ofertas para o templo, querendo impressionar as pessoas, pois as quantias eram altas.

Jesus só olhava…

Aí, chegou naquele local uma mulher pobre e viúva, ou seja, seu marido tinha falecido. Talvez, ela vivesse até sozinha, sem ajuda de ninguém, mas ela fez questão de dar a sua oferta com muita alegria. Porém, ela só tinha duas moedas, e ela deu as duas!

Algumas pessoas que estavam ali, vendo aquela cena junto com Jesus, devem ter comentado:

— Mas só isso? Duas moedas não servem pra nada… Essa mulher está passando vergonha, isso sim!

Só que Jesus sempre vê o coração e, com a atitude daquela mulher, nos deixou um grande ensinamento:

— Eu posso dizer para vocês que, com certeza, esta viúva pobre deu mais do que todos vocês, que colocaram ali no gazofilácio uma grande quantia.

Ele continuou:

— Isso porque estes outros homens ricos deram sua oferta do que estava sobrando, e isso nem vai fazer falta para eles. Mas esta mulher deu as únicas duas moedas que tinha e este valor serviria para ela sobreviver por vários dias. Se ela deu tudo que tinha, isso demonstra que ela valoriza Deus mais do que a sua própria vida. Ela pode até ser pobre de dinheiro, mas seu coração é rico de gratidão!

Que lição, não é? Jesus não está interessado no nosso dinheiro, porque ele é dono de tudo, mas sempre vê a intenção do nosso coração.

O que você aprendeu com a oferta da viúva pobre?

Às vezes, quando pensamos em ajudar alguém, caímos no erro de querer que a nossa atitude seja vista por outras pessoas para que elas achem que nós somos bons.

Ou, quem sabe, damos o nosso lanche para um amigo ou o ajudamos com o dever de casa, e saímos contando para todo mundo o que fizemos porque queremos que as pessoas pensem que a gente é muito legal.

A nossa atitude pode ser muito boa, mas o mais importante mesmo é o que tem dentro do nosso coração, quer dizer, o motivo que fez a gente ajudar: foi só para ajudar mesmo ou foi para mostrar isso para alguém?

É sempre bom pensarmos sobre isso e corrigirmos a nossa atitude ao sermos generosos. No final de tudo, é isso que importa para Deus e para as pessoas.

Vamos orar?

Jesus, eu quero aprender a ser uma pessoa generosa, que doa e ajuda as pessoas à minha volta com todo o meu coração. Eu peço que o Espírito Santo sempre me mostre quando eu agir errado, porque eu quero dar o meu melhor para você e para as pessoas para que elas conheçam o teu amor. Amém.


Este devocional é uma das ações do ministério infantil da Academia da Fé

Texto: Marisa Victoria @marisavictoria.10 – Ilustrações: Jociane Cavalli @jocianecavalli.art

Deixe um comentário